menu

Óleo Combustível

O óleo combustível derivado de petróleo, também chamado óleo combustível pesado ou óleo combustível residual, é a parte remanescente da destilação das frações do petróleo, designadas de modo geral como frações pesadas, obtidas em vários processos de refino. A composição bastante complexa dos óleos combustíveis depende não só do petróleo que os originou, como também do tipo de processo e misturas que sofreram nas refinarias, de modo que pode-se atender as várias exigências do mercado consumidor numa ampla faixa de viscosidade.
Largamente utilizados na indústria moderna para aquecimento de fornos e caldeiras, ou em motores de combustão interna para geração de calor, os óleos combustíveis subdividem-se em diversos tipos, de acordo com sua origem e características.
A escolha do óleo combustível como fonte energética em equipamentos industriais prevê o máximo de eficiência possível na queima dos mesmos. Deve-se levar em conta as recomendações do fabricante do equipamento, e aspectos de segurança relativos ao armazenagem, transporte e manuseio do produto, para que sejam evitados maiores problemas.

Tipos

Em 1987 os óleos combustíveis no Brasil receberam novas denominações, passando a ser classificados em:

· GRUPO A: teor de enxofre máximo (5% em massa - óleo 1A e 5,5% em massa - demais tipos)

· GRUPO B: teor de enxofre máximo (1% em massa)

Cada um destes grupos se divide em 9 tipos de óleo de acordo com suas viscosidades. Apesar de haver 9 tipos de óleo, isto não quer dizer que em todas as refinarias haja disponibilidade de todos.

Assim, em cada região o consumidor deve procurar se informar junto à BR para saber quais tipos de óleos estão disponíveis para o seu uso.   


TIPOS DE ÓLEOS COMBUSTÍVEIS NO BRASIL

VISCOSIDADE
SSF a 50°C

TIPO A
Alto Teor de Enxofre

TIPO B
Baixo Teor de Enxofre

600

1A

1B

900

2A

2B

2.400

3A

3B

10.000

4A

4B

30.000

5A

5B

80.000

6A

6B

300.000

7A

7B

1.000.000

8A

8B

Acima de 1.000.000

9A

9B